informe-se com a sulfite

A Psicóloga e Coach Andréia Rossi Victorazzi apresenta dicas de como elaborar um bom currículo e se portar em uma entrevista de emprego


27 de Agosto de 2015

O que já era difícil está quase impossível. Conseguir um emprego em meio à crise tornou-se um verdadeiro drama para muita gente. O delicado momento que passa a economia do país tem gerado demissões, reduzido a oferta de vagas e aumentado a concorrência.

Este cenário traz grandes possibilidades de escolha por parte da empresa, mas exige ainda mais preparação por parte dos candidatos. Ter um bom currículo e saber o que falar em uma entrevista pode significar a conquista do emprego.

Antes mesmo de uma entrevista, é o currículo que representa o primeiro contato entre o candidato e a empresa e é por esta razão que ele não pode passar despercebido pelos recrutadores.

O currículo tem a responsabilidade de resumir as experiências profissionais e também as qualificações do candidato. Mais do que, simplesmente, contar a história daquela pessoa, este documento precisa ser atrativo, despertar no responsável pela seleção o interesse de continuar lendo e, quem sabe, contratá-la.

Seguem algumas dicas indispensáveis:

Logo após suas informações pessoais, coloque sua área de interesse: isso facilita a trabalho do recrutador, fazendo com que ele saiba o que você está buscando;

Busque adaptar seu currículo para cada empresa/vaga. Suas experiências são as mesmas, mas você pode priorizar aquelas experiências que tem relação à vaga pretendida;

Resumir seu currículo é importante: pesquisas mostram que a grande maioria dos entrevistadores não passa da primeira página. Seja objetivo;

Seu currículo não precisa ter mais que duas páginas;

Deixe seu currículo estruturado de maneira simples, não invente. Se você não for de uma área específica na qual a criatividade é requisito básico, deixe-a para outro momento;

Lembre-se de revisar seu currículo: erros de português podem estragar suas chances;

Não se esqueça de colocar seu telefone e e-mail no currículo para que a empresa possa contatá-lo;

Coloque datas: os recrutadores e entrevistadores precisam saber quando você se graduou ou qual o período de atuação em uma empresa. Facilite a vida deles;

Escreva sobre suas últimas três experiências: não coloque experiências muito antigas, a menos que elas tenham relevância para a função a qual estás buscando;

Quando escrever sobre suas últimas experiências, coloque o cargo, mas lembre de descrever algumas atividades desenvolvidas. Lembre-se: empresas diferentes utilizam a mesma nominação de cargos, mas nem sempre possuem as mesmas atividades. Coloque em itens: isso facilita a leitura e deixa seu currículo mais organizado;

Cite apenas o idioma e o nível de conhecimento que possui. Se você estiver estudando algum, deixe isso claro no currículo. Lembre-se que se for necessário para o cargo, você será testado e deverá comprovar o nível declarado;

O mesmo vale para as ferramentas de informática: se a vaga necessitar de algum programa específico, testes podem ser aplicados;

Cite cursos que você já realizou, mas certifique-se de que eles estejam relacionados à área de interesse;

Só coloque foto se for requisitado, e neste caso a foto deve ser 3x4 e demonstrar uma postura profissional;

Para quem busca o primeiro emprego, deve ressaltar as experiências na faculdade, estágios, cursos e trabalhos voluntários.

 

Caso você seja chamado para uma entrevista, releia seu currículo.  Muitos candidatos, quando questionados na entrevista, trazem informações divergentes daquelas do currículo, passando uma impressão muito ruim e confundindo muitas vezes o recrutador.

Seguem outras dicas para o momento da entrevista:

Procure conhecer a empresa antes da entrevista e lembre-se da vaga para qual você está se candidatando;

Não chegue atrasado. Cabe ao candidato se organizar e chegar no horário, mesmo em um lugar no qual ele nunca foi;

Não fale mal de seus superiores e empresas anteriores. Se você fizer isso, imagina-se que você será capaz de fazer a mesma coisa no futuro caso venha a sair da empresa em questão;

Cuidado com a roupa escolhida. Seja simples e discreto. Você deve ser lembrando pelas suas experiências, não pela sua vestimenta;

Desligue o celular;

Não demonstre impaciência, cabe a você se organizar para poder estar realmente presente na entrevista. Se você tem outro compromisso e está preocupado em se atrasar, provavelmente estará diminuindo o tempo que o recrutador possui para lhe conhecer, reduzindo suas chances;

Esteja preparado para responder sua pretensão salarial, horário de trabalho, disponibilidade de mudar de cidade, etc.;

Ajude sua memória: retome suas experiências mentalmente antes da entrevista. Ficará mais fácil falar sobre elas desta forma;

Tente levantar a respeito de si mesmo, 5 características positivas e 5 negativas. Não fique com medo de mostrar o que você ainda está trabalhando para melhorar. Seja sincero. Suas características irão aparecer e se você falar sobre elas, demonstrará autoconhecimento;

Demonstre controle emocional: é normal estar nervoso durante uma entrevista, mas é como você controla esse nervosismo que dirá muito sobre você;

Quando lhe falarem: "Fale-me sobre você", seja simples e objetivo. Concentre a resposta em pontos importantes tais como sua experiência profissional e nível de escolaridade, assim como itens relevantes sobre suas qualificações e treinamento;

Demonstre interesse e entusiasmo desde o primeiro momento. Isso pode ser evidenciado por meio da sua fluência verbal, serenidade ao expor as ideias, gestos e colocações indiretas.

 

E lembre-se: o processo de seleção também existe para facilitar a vida do candidato. Como candidato, você não vai querer trabalhar em uma empresa que não possa atender suas expectativas e que não esteja de acordo com seus valores. Muitas vezes, não ser selecionado para uma oportunidade não significa que você não é um bom profissional, mas sim que aquela empresa não pode oferecer o que você está procurando.

 

 

 

 

 

 



Tags: Sulfite, Assessoria de Imprensa, Andréia Rossi Victorazzi, psicologia, coach, serviços, atendimento, organizacional




Informe-se com a sulfite comunicação e eventos